Estudantes de jornalismo não lêem jornais

Knight: “isso representa um risco maior para a mídia impressa que a crise econômica global ou a perda de receita publicitária para a Web”

Knight: “isso representa um risco maior para a mídia impressa que a crise econômica global ou a perda de receita publicitária para a Web”

Essa veio de longe, literalmente do outro lado do mundo, mas aposto que se aplicaria aqui também: estudantes de Jornalismo australianos não lêem jornais. Não, você não leu errado: os futuros jornalistas fogem do veículo que dá nome a sua profissão. Para eles, jornais são pouco práticos, desajeitados, não têm uma ferramenta de busca, ficam se “desmontando” e sujam as mãos.

A conclusão é resultado de uma pesquisa realizada pelo professor de Jornalismo e Estudos de Mídia Alan Knight, da Universidade de Tecnologia de Queensland, em Brisbane (Austrália). Ele entrevistou 200 alunos de primeiro ano da graduação de Jornalismo, e 90% deles dizem que não lêem jornais. Mas isso não quer dizer que eles não estão atualizados com os acontecimentos: 95% acompanham o noticiário regularmente, mas a mídia preferida é a TV, seguida por uma Internet que cresce rapidamente na preferência dos entrevistados.

“Se os jornalistas do futuro não querem ler jornais, quem lerá?”, disparou o professor no site da própria universidade. “Isso representa um risco maior para a mídia impressa que a crise econômica global ou a perda de receita publicitária para a Web.”

E agora saboreie a cereja do bolo: eles também não gostam de jornais porque tem que pagar pelas notícias. Essa é de matar: os futuros jornalistas não querem pagar para consumir aquilo que, em pouco tempo, será o seu ganha-pão. Como são mesmo aquelas histórias de micropagamento, Kachingle e afins? Espero que essa turma esteja pensando nisso.

Anúncios

2 Respostas

  1. Aqui, não leem nem os livros didáticos. Logo… é um tal de voÇe e outras barbaridades…

    Curtir

    • Pois é, Jorge, e o buraco é mesmo mais embaixo. Já fui professor na graduação de Jornalismo e, mesmo em turmas de semestres finais, eu me pegava pensando “como essas pessoas serão jornalistas, se não conseguem sequer escrever direito, nem mesmo organizar seus pensamentos.” Infelizmente, esses defeitos vêm da mais tenra idade, dos primeiros anos escolares, cujos resultados lastimáveis estão aí para quem quiser ver.
      Por outro lado, os candidatos a Clark Kents e Lois Lanes não podem se apoiar nessa muleta: eles têm que se esforçar. Por mais que os jornais estejam em crise e sujem nossos dedos de tinta, ainda têm lugar de respeito nessa profissão. Se querem não mais os ler, os estudantes têm que fazer isso de maneira consciente.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: